Sábado, Dezembro 20, 2014
   
Texto
Entrar
ze_lins

Estudantes da capital vão participar de uma programação em homenagem ao escritor paraibano José Lins do Rego, nesta segunda-feira (14). As atividades serão no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, a partir das 8h, e marcam a 27ª Semana Cultural dedicada ao poeta. José Lins do Rego morreu no dia 12 de setembro de 1957. Nesse sábado, faz 52 anos de sua morte.

A programação será distribuída durante todo o dia. Pela manhã, haverá apresentação da peça "O Pássaro e o Poeta", de texto e direção de Waleska Picado, e direção musical de Carlos Anísio, no Teatro Paulo Pontes. À tarde se apresenta o ballet Dança Livre, da Escola de Dança do Espaço Cultural também no Teatro Paulo Pontes.

O cineasta Lúcio Vilar apresentará seu documentário, ‘O Menino e a Bagaceira', sobre o ator Sávio Rolim (que quando criança estrelou o longametragem ‘O Menino de Engenho', baseado no livro homônimo de Zé Lins) no Cine-teatro Bangue, durante a manhã e a tarde. Também haverá visita, durante todo o dia, ao acervo do escritor no Museu José Lins do Rego. A Orquestra Sinfônica da Paraíba encerra a programação, às 16h, com apresentação no Cine-teatro Banguê.

 

O escritor José Lins do Rego Cavalcanti nasceu no dia 3 de junho de 1901, no Engenho Corredor, em Pilar. Começou a estudar no Instituto Nossa Senhora do Carmo, em Itabaiana, no ano de 1911, e em seguida no Colégio Diocesano Pio X, dirigido pelos Irmãos Maristas, em João Pessoa. Em 1917, publicou no Diário do Estado o primeiro artigo sobre Aluísio Azevedo. Formou-se em direito na Faculdade de Recife e, em 1932, publicou "Menino de Engenho", seu primeiro romance.

linsdoregojose_lins_rego2A vida literária do escritor está reunida num museu inaugurado no dia 19 de abril de 1985 no Espaço Cultural José Lins do Rego, outra homenagem ao poeta. São mais de cinco mil volumes, catalogados e informatizados, do acervo bibliográfico do escritor. Livros, documentos, cartas, manuscritos de obras que terminaram em livros e histórias guardadas na biblioteca particular do escritor e que estão reunidas no museu para conhecimentos do público.

Todo acervo é enriquecido com telas, fotografias, cartas, comendas e objetos pessoais do escritor, como a máquina de costura da família, onde foi feito o enxoval de José Lins, filho ilustre de seu João e dona Amélia do Rego Cavalcanti. O museu é aberto ao público de segunda-feira a sexta-feira - das 8h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h00. Aos sábados e domingos - das 14h00 às 18h00. Fica na rua. Abdias Gomes de Almeida, 800, Tambauzinho. Fone: (83) 3211.6270

jose_lins_rego1

José Lins do Rego morreu no dia 12 de setembro, no Rio de Janeiro, no Hospital dos Servidores do Estado, onde estava internado com problemas hepáticos. Seu corpo foi velado, em câmara ardente, na Academia Brasileira de Letras e sepultado no Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro.

Efetuar Login